Notícias

Aventuras de um fotógrafo em alto-mar

  • Cinque Terre, Itália 2
  • Tanger, Marrocos
  • Roma, Itália
  • Roma, Itália
  • Montevideo, Uruguai
  • Mônaco
  • Marseille, França
  • Marseille, França
  • Ilha Bela, São Paulo
  • Cinque Terre, Itália
  • Vaticano
Categoria:

Ensaios

2

Estava no final do semestre de 2012.2 quando apareceu a oportunidade de trabalhar como fotógrafo em um navio de cruzeiro. Foi tudo muito rápido. Tinha menos de um mês para fazer os exames médicos, preparar toda a documentação necessária para o embarque e também concluir todos os trabalhos e provas das verificações finais das sete disciplinas que cursava na FA7.

A dúvida foi grande. Pensei muitas vezes antes de aceitar esse desafio, até porque teria que trancar a faculdade mais uma vez e adiar a minha formatura ainda mais Quando decidi embarcar nessa jornada o intuito era juntar dinheiro para fazer intercâmbio de inglês na Irlanda. O que não imaginava era que o meu intercâmbio começaria ali mesmo, dentro do navio. Uma verdadeira troca de experiências profissional, cultural… Aprendendo a conviver com pessoas de 25 nacionalidades diferentes respeitando costumes, crenças e religião.

Trabalho todos os dias, sem folga, sem feriado. Já estou há oito meses a bordo e pretendo fazer três meses mais de contrato. Faço fotos dos passageiros quando estão embarcando, no restaurante, com o capitão, na noite de gala, fotos dos passageiros saindo do barco e no estúdio montado todas as noites. O navio em que trabalho tem bandeira portuguesa. A língua oficial para a tripulação, no entanto, é o inglês. Os passageiros, a maioria, é de espanhóis, e os portos que normalmente vamos ficam na França e na Itália. Não falo todos esses idiomas, mas “arranho” um pouco alguns. Confesso que às vezes não sei qual idioma falar e quando algum passageiro brasileiro me faz uma pergunta não sei como responder. O salário também é bom, mas nada paga essa grande experiência profissional que estou tendo como fotógrafo a bordo deste navio de cruzeiro. Uma experiência que vou levar para toda vida.

Nas horas de folga que tenho durante o dia, gosto de sair com a minha câmera e tirar fotos de pessoas, lugares, ações, movimentos ou qualquer outra coisa que acho interessante. As fotos que tiro são normais, do cotidiano, cenas que todo mundo ver, mas que poucos percebem a combinação das cores, dos sujeitos, das circunstâncias e do ambiente, que tornam aquela imagem espetacular. Aqui vocês podem ver algumas delas. No mais, até breve. Em 2014 nos vemos na FA7!

 

Anderson Paixão

Aluno de Jornalismo da Faculdade 7 de Setembro (Fa7)

Tags: , , ,

Comentários (2)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *