Notícias

A vida e a poesia no Poço da Draga

  • Foto 1
  • Foto 10
  • Foto 9
  • Foto 8
  • Foto 7
  • Foto 6
  • Foto 5
  • Foto 4
  • Foto 3
  • Foto 2
  • Foto 11
Categoria:

Ensaios

0

Domingo de manhã. Um lugar onde passo sempre e não entro nunca: Comunidade Poço da Draga. Poço colorido, gente, gato, cachorro, mercearia, tapioca com café feito na hora, peixe a venda com um gato a espera do descuido do dono, uma senhora que passa e diz: por que vocês não vão lá em casa fotografar meu pé de manga? Tá enorme! Um sorriso da senhora que conversa qualquer coisa com o dono do depósito, a cautela da outra que recolhe a roupa já seca do sol escaldante, o senhor que mostra a foto da família, ancestrais e mais histórias…

Pisar na merda do cachorro, não uma, duas vezes (é dinheiro, dizem), a geladeira que serve de armário na garagem de alguém que utiliza restos pra fazer artesanato, uma moto de prego e parafuso: “mas, meus netos vêm e acabam com tudo querendo brincar”…

A parede que diz que o mar abraçou João, o velho bebendo São Braz que não precisa dizer que fiado é só amanhã, o flanelinha que diz que a fotografia deve ser analisada em sua morfologia e sintaxe, pergunta: qual o momento mais importante da sua vida? O sério catador que ao ver de longe a lente apontada pra si, se entrega à pose e ao sorriso, a mão forte de criança registrada no amarelo da parede, um cano solitário que vomita a gota d’água.

A vida é uma poesia.

À fotografia, que me lembra, todo dia, que o mundo não é a minha bolha.

Texto e fotos: Letí­cia Alves (Jornalismo – 8º semestre)

(*) Ensaio fotográfico para oficina Poço de Memórias
[Dragão do Mar em parceria com Descoletivo]
Julho de 2016

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *