Notícias

HISTÓRIA REGIONAL: Avança o projeto que cria o primeiro museu de Caucaia

Categoria:

Reportagens

0

Pesquisador realiza resgate histórico do município por meio de fotografias e segue em progresso nas cinco etapas de seu projeto

Prefeito Naumi Amorim e sua esposa Érika Amorim exibem os livros de Hamilton

Ao buscar conhecer mais sobre a cultura de sua cidade, o pesquisador Hamilton Freitas encontrava acervos históricos de diferentes lugares do Ceará, mas muito pouco sobre o município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. A partir dessa constatação decidiu iniciar pesquisas específicas sobre o lugar onde nasceu e mora. Surgiu, assim, o interesse em começar uma exposição com todo conteúdo adquirido por ele, com o projeto Memorial Fotográfico de Caucaia, em 2002. Além do acervo de imagem, Hamilton já lançou dois livros e, atualmente, está na produção do terceiro, e avança nas etapas do projeto do museu.

Hamilton recebendo doações de objetos para seu acervo

Desde os 14 anos, Hamilton tem gosto por cultura e arte. Interessou-se por história regional e se aprofundou na de sua cidade. Visitava a Biblioteca Municipal de Caucaia, em 2002, e constatou que não havia qualquer registro histórico da cidade. Buscou também a Biblioteca Pública do Ceará e percebeu que havia livros sobre Juazeiro do Norte, Aracati, Quixadá, mas nenhum sobre a cidade de Caucaia. “Comecei a pesquisar, encontrei fotografias antigas e fiquei encantado”, lembrou Hamilton.

Caucaia é um município que contém poucos prédios históricos, e a única maneira de conhecer a Caucaia antiga é por meio de fotografias. Depois de ter coletado um grande acervo fotográfico, Hamilton lançou o primeiro volume do “Caucaia no tempo do Soure”, em 2015, que é um livro álbum contando histórias por meio das fotos. Em 2016, lançou o segundo volume e, atualmente, trabalha para lançar a terceira edição.

A partir do material que coletou, ele montou uma exposição que deu origem ao projeto “Memorial Fotográfico de Caucaia”, que conta com cinco etapas já em andamento. As etapas são: uma exposição permanente, um banco de dados fotográficos, lançar o livro álbum, gravações de depoimentos em vídeo, de pessoas que fizeram parte da história, e a criação de um Museu Municipal.

Primeiro livro de Hamilton lançado em 2015

Em Caucaia, o pesquisador conta com a ajuda de muitas pessoas. Algumas delas são fontes que trazem as fotografias e objetos antigos que contabilizam o acervo de Hamilton, que também conta com o apoio da prefeitura da cidade. De acordo com o pesquisador, o local mais apropriado para instalação do museu seria na Antiga Casa de Câmara e Cadeia de Caucaia que abriga atualmente a Biblioteca Pública do município.

O artista plástico Silvano Tomaz fez recentemente uma exposição de suas pinturas em Caucaia, e contou com Hamilton Freitas na curadoria de seu trabalho. Para o artista, Hamilton está resgatando a cultura e a história esquecida de Caucaia. Considera que esse resgate é uma luta que ele trava, pois, as pessoas precisam se sensibilizar ao projeto para doar seus objetos antigos, muitas vezes artigos de valor emocional deixados por seus avós. “Espero que o projeto continue progredindo, porque existe a necessidade de lembrarmos a importância histórica da nossa cidade”, ressaltou Silvano.

Na exposição “Sensações” de Silvano Tomaz, Hamilton foi curador

Para conhecer mais sobre o trabalho de Hamilton basta visitar a página do Facebook que ele mantém com as fotografias de seu acervo. Clique aqui para acessar.

Texto: Rayanne Aragão (3º semestre – Jornalismo/UNI7)
Fotos: Arquivo pessoal

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *