Notícias

ÁGUA: Estação de tratamento dá exemplo de uso consciente

0

A ETE do Alphaville beneficia os moradores do condomínio com reuso para irrigação de áreas verdes

Entrada da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) do Alphaville Fortaleza (Foto: Maria Laura Sena)

Estar localizado no estuário do Rio Pacoti e fazer parte da Área de Preservação Ambiental (APA) deste rio, que é uma das mais relevantes Unidades de Conservação de Uso Sustentável do Estado do Ceará, é um diferencial do Residencial Alphaville Fortaleza. Este aspecto motivou o empreendimento a ser exemplo no reuso da água, já que consciência ambiental é fator primordial para a manutenção e qualidade da vida no meio ambiente. Toda a água potável utilizada na irrigação das áreas verdes é proveniente da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do próprio Alphaville Fortaleza.

Como o Alphaville é dentro de uma área de preservação, a licença da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) para construção só é concebida se todo o esgoto das casas dos moradores for devidamente tratado. Alexsandro Pereira, engenheiro civil da ETE, explicou que o protejo de tratamento da estação é chamado de Lodos Ativados. Primeiramente, todo o material de dejeto e água que entra na estação é oxigenado em um tanque de aeração. Essa etapa é para que sejam criadas bactérias na água, onde estas próprias irão combater os dejetos, sendo transformados em lodo. Em seguida, é feito um tratamento a base de cloro, para devolver a água para o sistema de irrigação.

Estrutura da ETE (Foto: Maria Laura Sena)

A arquiteta Irani Nóbrega, 54, mora há cinco anos no residencial e ao ser questionada sobre seu posicionamento quanto moradora, disse que “é financeiramente ótimo e ecologicamente correto. Já visitei a estação e tudo funciona como o sistema promete e dentro das normas”. Irani relatou que somente uma vez ocorreu uma irregularidade. Foi sentido um odor diferente vindo das águas do sistema de irrigação. Ela entrou em contato com a estação e logo em seguida uma equipe foi ao local para solucionar o problema com uma das bombas da ETE – a hélice não estava fazendo o serviço corretamente. É de suma importância ter o projeto funcionando 100% a toda hora.

A estação de tratamento tem como proposta beneficiar o morador e o condomínio. O morador tem uma considerável economia quanto aos custos mensais de água, já que os esgotos das casas vão diretamente para a estação e, consequentemente, a conta não inclui o esgoto. Possibilita também que os condôminos façam poços profundos em suas residências, sem riscos de contaminações causadas por fossas sépticas. E, tanto a água utilizada para aguar os jardins quanto o adubo, são decorrentes do processo de tratamento da ETE.

 

Texto: Maria Laura Sena Borges (3º semestre – Jornalismo)

Tags: , , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *