Notícias

GASTRONOMIA: Mudança e inovação em polo gastronômico de Fortaleza

0

Food truck de pastel é novidade e atração para clientes que frequentam a Praça da Cidade 2000

Está cada vez mais comum encontrar polos gastronômicos formados por food trucks, um espaço móvel que transporta e vende comida. Essa foi uma forma que empresários do ramo alimentício encontraram para reinventar e inovar, oferecendo novidades para os clientes. Com Robson e Cleide não foi diferente. Proprietários da banca de pastéis na Praça da Cidade 2000, não ficaram para trás. Embora satisfeitos com seu ponto, buscaram melhorias que trouxessem conforto e facilidade, também aderindo ao estilo.

Robson e Cleide trabalhando em seu Food Truck, localizado na Praça da Cidade 2000 (Fotos: Rebeca Nisse)

Tudo começou quando eles perceberam que era necessário mudar para não ficar ‘parado no tempo’. “Minha barraquinha era bem estruturada, mas já estava ficando ultrapassada, e a gente tem que ter novidade. Os clientes gostam de novidade, e como já estava há muito tempo com a barraca, resolvi mudar”, explica Robson Santos, 42.

Com a mudança vieram as novidades. “A princípio a intenção era participar dos eventos de food parks, só que foi totalmente diferente do que eu pensava. Imaginava que a gente podia entrar lá, colocar um trailer, juntar com outros grupos e montar um evento de trucks. Mas, não. O preço deles é muito caro pra colocar lá, então eu resolvi colocar aqui na praça”, diz.

As novidades não pararam por aí. O trailer ganhou destaque entre os demais vendedores da praça, gerando maior visibilidade e atraindo mais clientes. A novidade foi tão bem aceita que as vendas aumentaram cerca de 80%.

Além do aumento das vendas, surgiram os convites para participar de eventos particulares, como aniversários de 15 anos e casamentos. Colocou o food truck há um ano e três meses. Já fez sete eventos só este ano. “Pra mim, que comecei há pouco tempo, é uma aceitação maravilhosa. Vai passando de boca a boca. As pessoas que me contrataram gostaram do serviço e falaram para outras pessoas que me chamaram também. E isso, pra mim, é ótimo”, reconhece, afirmando que não era esse o seu interesse, mas já que as pessoas procuraram, ele seguiu em frente. “Foi melhor do que esperava”, revela Robson, orgulhoso de seu trabalho.

Clientes do Food Truck em momento de descontração aguardando pedidos (Foto: Rebeca Nisse)

Morador do bairro e cliente, Diego Vasconcelos, 29, foi atraído pela localização e preço. “Moro aqui ao lado. A localização foi o que me trouxe aqui a primeira vez. Mas a qualidade dos produtos e o atendimento descontraído foi o que me ganhou e me faz voltar até hoje”.

Diego diz que ainda não houve uma oportunidade para contratar os serviços do food truck, mas que quando houver não hesitará em chamá-los. Outro cliente é Armando Junior, 29, morador da Barra do Ceará. Fiel, ele diz: “A distância é grande, mas o sabor do pastel me faz vir sem pensar duas vezes”.

Com tantas mudanças positivas, Robson faz previsões: “Vamos ver até onde é que vai, não vou parar por aqui. Já estou criando mais novidades. Me aguardem!”

 

Texto: Rebeca Nisse (3° semestre – Jornalismo)

Tags: , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *