Notícias

SORORIDADE: Mulheres do Lagamar participam de encontro sobre direitos

Categoria:

Uni7 Informa

0

Reunião fez parte da campanha de alerta para o abuso sexual de mulheres lançado no Tribunal de Justiça do Ceará

O dicionário define como “sororidade” a união entre mulheres, construída por meio do companheirismo e em prol de direitos e conquistas de igualdade de gênero. Trabalhando essa proposta dentro do ambiente acadêmico, integrantes da UNI7 (Centro Universitário 7 de Setembro) e demais parceiros receberam mulheres da comunidade do Lagamar para discutirem sobre abuso sexual. O encontro aconteceu dia 29, às 19h30 na sala 38, no 3º andar da instituição.

Encontro foi organizado por integrantes da UNI7 e UFC (Foto: Deisa Rocha)

No mesmo dia, pela manhã, o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) e demais instituições participantes lançaram campanha contra o abuso sexual de mulheres. Entre os grupos envolvidos estão o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus), a Prefeitura de Fortaleza e o Governo do Estado, as Universidades Federal e Estadual do Ceará, além do Centro Universitário 7 de Setembro (UNI7).

Alunas da UFC representantes da ONG Internacional Enactus (Foto: Deisa Rocha)

A reunião faz parte de um projeto de extensão do curso de Direito para o combate à violência doméstica. A professora do curso de Direito e delegada de polícia Jeovânia Holanda lembrou que ainda hoje muitas mulheres se sentem intimidadas ao falar sobre o assunto: “é um tema oculto. Ninguém fala, faz de conta que não existe e a própria vítima, muitas vezes, leva uma vida inteira para assumir que aquela pessoa que deveria lhe proteger foi que a agrediu e abusou”.

Trazendo uma dessas histórias aos convidados, composto maioritariamente por mulheres, a aluna do Direito Marcia Guimarães compartilhou uma situação de agressão ocorrida em 2002, quando ainda morava no Acre. Após um ano de divórcio, Márcia foi mantida em cárcere privado pelo seu ex-marido, um vereador, que não aceitava o fim do relacionamento. Hoje, a estudante vive seu segundo matrimônio e é mãe de dois filhos.

Entre os grupos parceiros que facilitaram a reunião estava a ONG internacional Enactus, representada por alunas da UFC. A participação das alunas é o começo do projeto Iracema, voltado ao empoderamento feminino.

Primeiro depoimento foi da aluna Marcia Guimarães, que superou uma agressão vivida por ela em 2002 (Foto: Deisa Rocha)

Não somente sobre abuso as integrantes conversaram. Em um segundo momento, dinâmicas foram realizadas para saber mais sobre os sonhos e projetos pessoais através da “árvore dos sonhos”. Uma ocasião para compartilhamento de ideias para uma vida igualitária e pacifica entre os gêneros.

Texto: Jonathan Silva (4º Semestre – Jornalismo)
Fotos: Deisa Rocha (3º Semestre – Jornalismo)

Tags: , , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *